Envelhecimento facial: como ele nos afeta

Tratamento duradouro contra rugas
Tratamento duradouro contra rugas
16 de agosto de 2018
Tratamento contra rugas
Tratamento contra rugas: conheça algumas opções inovadoras
28 de agosto de 2018
Exibir tudo

Envelhecimento facial: como ele nos afeta

envelhecimento facial

O envelhecimento facial, quando ocorre de forma graciosa, traz uma beleza que é só sua, única. Certamente, existem mudanças que ocorrem com o passar dos anos que muitas pessoas gostariam de desacelerar. É verdade que a idade afeta todas as partes do corpo, entretanto, o rosto, por estar muito mais exposto do que qualquer outra região, acaba sofrendo mais durante o processo de envelhecimento.

Dezenas de mudanças ocorrem à medida que os anos se acumulam, algumas mais óbvias e familiares:

  • A testa se expande conforme o recuo dos cabelos;
  • As orelhas geralmente ficam um pouco mais longas, porque a cartilagem cresce;
  • A ponta do nariz pode cair, porque o tecido conjuntivo que suporta a cartilagem nasal enfraquece.

Há também rearranjos estruturais que acontecem durante o envelhecimento facial. Quando somos jovens, o rosto é uniformemente distribuído. As bolsas de gordura, por exemplo, preenchem testa, têmporas, bochechas e as áreas ao redor dos olhos e da boca. Com a idade, essa gordura perde volume e se desloca para baixo, de modo que os elementos faciais podem afundar, e a pele que era lisa e firme, se solta e também afunda. Enquanto isso, outras partes do rosto ganham volume e gordura, principalmente a metade inferior e surge a famosa “papada” no pescoço.

E, claro, com o envelhecimento facial não dá para esquecer o aparecimento das rugas e linhas de expressão. Elas surgem mais profundas na testa e entre as sobrancelhas e são o resultado de músculos faciais continuamente puxando e, eventualmente, vincando a pele. Outras dobras podem se aprofundar devido à maneira como a gordura diminui e se move. As rugas mais finas são causadas, principalmente por danos provocados ​​pelo sol e pela degeneração natural da pele.

Envelhecimento facial: Como amenizar suas marcas?

Mesmo que uma pessoa tenha uma excelente genética e aparente ser mais jovem do que realmente é, as mudanças relacionadas à idade, principalmente na face, são inevitáveis. Entretanto, nem todas as pessoas se sentem confortáveis com isso, mas, graças ao avanço da tecnologia, em especial estética e dermatológica, hoje já existe procedimento pouco invasivos capazes de suavizar e diminuir os resultados ocasionados no processo de envelhecimento.

Procedimentos

  • Fotonao aparelho promove um tratamento em 4D, que combina dois tipos de lasers, o ND Yag e o Erbium Yag. Juntas, essas tecnologias atuam na flacidez profunda. Melhoram o relevo, a textura e o contorno facial. A quarta dimensão é o tempo. O aparelho promove uma renovação celular e com isso consegue uma melhora da função tecidual em longo prazo;
  • MD Codes – é um tratamento que mapeia a face e tem o objetivo de melhorar a ação do preenchimento à base de ácido hialurônico, proporcionando rejuvenescimento facial;
  • Peeling de Cristal – é um processo de esfoliação realizada mecanicamente na pele com o objetivo de remover marcas e melhorar o aspecto da pele, tratando cravos, manchas e rugas;
  • Peelings Químicos – são procedimentos que utilizam alguns tipos de ácidos de acordo com o resultado que se deseja obter e com a profundidade que se deseja atingir;
  • Toxina Botulínica – promove o efeito tensor sob a pele. Usada principalmente para suavizar rugas e linhas de expressão na região da face.
Instituto Villela
Instituto Villela
Dra. Vivian Villela é especialista em Clínica Médica e Dermatologia pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. É titulada Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e pela Associação Médica Brasileira (AMB). Membro titular da SBD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

envelhecimento-facial-como-ele-nos-afeta-instituto-villela