Varizes: cirurgia vascular e outras alternativas

tratamentos para queda capilar
Confira 5 tratamentos para queda capilar
18 de setembro de 2018
código de barras
Como se livrar dos “códigos de barras”?
19 de novembro de 2018
Exibir tudo

Varizes: cirurgia vascular e outras alternativas

varizes
A cirurgia vascular tornou-se uma especialidade recentemente, sendo, anteriormente, uma subespecialidade da cirurgia geral. Essa nova especialidade trouxe um grande ganho para diversas áreas da medicina, pois atua para avaliar, diagnosticar e tratar as condições vasculares.
Muitas dessas condições, entretanto, podem ser tratadas sem cirurgia, radiologia ou procedimentos invasivos. O cirurgião vascular, muitas vezes, atua na prevenção de doenças e no tratamento clínico. Isso, em combinação com medicação adequada, que ajuda a minimizar o risco futuro de doenças graves, como a trombose.

Evolução nas cirurgias vasculares

As cirurgias endovasculares são frequentemente realizadas utilizando técnicas minimamente invasivas. Cirurgiões vasculares realizam esses tratamentos, como a angioplastia (desobstrução de artérias estreitas ou obstruídas) e a inserção de stents.
Durante a angioplastia, por exemplo, um pequeno balão vazio é inserido em áreas estreitas do vaso e insuflado com pressão de água para melhorar o fluxo sanguíneo. Um stent (um pequeno cilindro metálico) também pode ser inserido para garantir que o vaso permaneça aberto. O objetivo dessas técnicas é restaurar o fluxo sanguíneo normal.
A cirurgia endovascular tem algumas vantagens sobre a cirurgia aberta, incluindo períodos de recuperação mais curtos dentro e fora do hospital, menos dor e cicatrizes e menores taxas de mortalidade. As técnicas endovasculares apresentam vantagens, mas não resolvem todos os problemas, neste ponto a cirurgia convencional ainda é utilizada.

O que a cirurgia vascular trata?

As diferentes técnicas de cirurgia vascular tratam uma ampla variedade de condições, incluindo:
  • Doença da artéria carótida – uma substância endurecida, chamada placa de ateroma, se acumula dentro das artérias carótidas que transportam sangue para a cabeça e pode causar um acidente vascular cerebral;
  • Aneurismas – dilatação de um vaso sanguíneo, que pode levar à ruptura e morte;
  • Isquemia crítica do membro – bloqueio grave nas artérias das extremidades inferiores, o que reduz seriamente o fluxo sanguíneo e, em casos graves, pode resultar em amputação do membro;
  • Doenças venosas – onde as veias se tornam anormais ou doentes, incluindo o tratamento de varizes;
  • Linfedema – inchaço causado pelo acúmulo de líquido nos tecidos do corpo.
  • As cirurgias vasculares também tratam a doença vascular renal – condição que afetam a circulação das artérias e veias que comprometem os rins, como aneurismas da artéria renal e trombose (um coágulo sanguíneo na artéria renal que pode levar à insuficiência renal).

Cirurgias mais comuns

  • Reparo aberto e endovascular de aneurismas da aorta;
  • Cirurgia da artéria carótida para prevenir acidente vascular cerebral;
  • Revascularização dos membros inferiores – restauração do fluxo sanguíneo para as pernas e pés de pacientes com artérias obstruídas devido à doença vascular periférica, seja através de enxertos ou endovascular.
  • Tratamento de varizes – geralmente usando procedimentos minimamente invasivos.
Finalmente, ressaltamos que as cirurgias vasculares são muito variadas e a maioria das operações tem que ser adaptada ao paciente individualmente.
Instituto Villela
Instituto Villela
Dra. Vivian Villela é especialista em Clínica Médica e Dermatologia pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. É titulada Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e pela Associação Médica Brasileira (AMB). Membro titular da SBD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

varizes-cirurgia-vascular-e-outras-alternativas-instituto-villela